Aldo Pereira

As escolhas.

Por Aldo Pereira há 1 mês

“Ele próprio escolhe o gênero de provas por que há de passar e nisso consiste o seu livre-arbítrio. 

Livro dos espíritos

Leiam novamente: “ele próprio escolhe o gênero de provas por que há de passar e nisso consiste o seu livre-arbítrio.”

Se isso é verdade, e é porque trata-se de um ensinamento de um mestre da humanidade, o Espírito da Verdade, quer dizer que o espírito escolhe e sabe antes da encarnação, antes de nascer, a vida que terá. Aí está dito mais: esse é o livre arbítrio do espírito.

Eis a informação da existência da liberdade que Deus dá a cada um de escolher as perguntas das provas que irá se submeter quando encarnado. Você diz ‘Deus, que quero provar que me libertei da posse’. Ele, então monta uma historinha, um enredo de vida, onde esteja presente a possessão para que você possa provar a sua libertação dessa forma de viver. Você diz, ‘Deus, quero provar que me libertar da arrogância’. Ele, então, gera uma história onde estará presente a sua arrogância para que possa provar que se libertou dela. 

Vamos deixar bem claro: você nasceu numa família pobre porque pediu para nascer nela e nessas condições; se hoje em dia não possui casa própria, é porque pediu para não ter; se está passando por necessidades físicas, fome, é porque pediu antes de encarna para não ter comida quando tivesse a idade que tem hoje. Tudo que vive hoje, que viveu ontem e que viverá amanhã é fruto do seu livre arbítrio antes de encarnar.

Espiritualismo ecumênico universal