Renato Mendes

Comece pelo começo

Por Renato Mendes há 3 anos

Já percebeu que vivemos em uma era imediatista? Queremos tudo agora, esperar é uma tortura.

Este imediatismo nos atinge inclusive em assuntos de espiritualidade.

Nós devoramos o assunto e queremos um efeito imediato. Lemos que Atman é Brahman e queremos experimentar a Unidade agora, seja lá o que isto queira dizer.

Mas vamos com calma, existem sim testemunhos de pessoas que "despertaram" de modo repentino, mas se isto não ocorreu com você não fique parado esperando, pois da espera você receberá apenas a espera.

Figura

Quando vemos uma criança começando a andar é interessante notar a euforia dela em chegar logo ao objetivo, e assim que tenta correr ela cai. Aí ela se levanta e percebendo que não consegue chegar correndo, ela se concentra no primeiro passo, e com calma tenta dar o segundo e o terceiro até chegar.

Pois bem, assim como a criança, concentre-se no primeiro passo, e aí estará pronto para dar o segundo, mas não tente alcançar a chegada se nem começou.

E falando em caminhada, por onde sempre começamos? Começamos de onde estamos, não é na linha de partida, porque mesmo para chegar à linha de partida devemos caminhar a partir de onde estamos agora.

Por onde começamos então se o assunto é espiritualidade? Comece pelo mais perto, comece por você, e onde está agora e o que você é? Observe-se para descobrir. Observe-se aí mesmo onde está agora, observar é o começo e para observar não é necessário ir a lugar algum ou fazer coisa alguma, apenas observar.

Observe-se. Observe-se fazendo qualquer coisa ou não fazendo nada. Observe o seu mundo interno.

Não faça da observação um ritual, mas se praticar um ritual, observe-se praticando. Não espere sentar na posição de lótus ou fazer mantras e mudras para observar-se, mas ao fazer tudo isto observe-se internamente enquanto faz. Observe-se indo meditar, observe-se meditando, observe-se após a meditação.

Observar não cansa, observar é apenas observar e mais nada, se vier o cansaço observe isto.

Figura

Observar-se é dar o primeiro passo, e se fizer apenas isto já é melhor do que não ter feito nada.

É melhor sair desta vida com ao menos um passo dado do que não ter dado passo algum.

Observe-se e então a caminhada terá dado início.