Aldo Pereira

Direto ao ponto

Por Aldo Pereira há 4 anos

853 – a) Assim, qualquer que seja o período que nos ameace, não morreremos se a nossa hora não chegou?

— Não, não morrerás, e tens disto milhares de exemplos. Mas quando chegar a tua hora de partir, nada te livrará.

Kardec entendeu perfeitamente essa resposta e esse entendimento vem com outra pergunta.

859. Se a morte não pode ser evitada quando chega a sua hora, acontece o mesmo com todos os acidentes no curso da nossa vida?

— São, em geral, coisas demasiado pequenas. A fatalidade, na verdade, só consiste nestas duas horas: a em que deveis aparecer e desaparecer deste mundo.

Separei essas duas questões do Livro dos Espíritos, com a finalidade de refletirmos sobre o ensinamento passado. Pelo que afirma o Espirito da Verdade nas respostas, não existe nenhuma possibilidade de se evitar a encarnação, ela é fatal. Não existe como se evitar o desencarne, também é fatal. Partindo dessas informações, surgem algumas indagações necessárias, no meu entender, para que possamos ir a frente : Existe suicídio da forma que entendemos (Acabar com a vida)? Existe homicídio ( matar o outro)? Existe aborto ( não permitir o nascimento)?

Se são verdadeiras os ensinamentos do Espirito da Verdade, isso não existe, mas apenas uma compreensão humana, através de conceitos humanos, pois em uma outra resposta do mesmo espírito ele responde se não seria natural a escolha de provais mais fáceis : – ´´Para vós, sim; para o Espírito, não. Quando ele está liberto da matéria, cessa a ilusão, e a sua maneira de pensar é diferente´´.

Destaco : cessa a ilusão. O espirito quando está mais ou menos livre do ´´ser humano´´ dá pouco ou nenhuma importância aos acontecimentos de sua passagem terrena.

Ele pega o caderninho do que deveria cumprir, avalia os avanços para se aproximar de Deus, reestuda as quedas e já começa a fazer um novo planejamento para se depurar.

Simples assim. Curto e grosso. Se alguém quiser romantizar ou dramatizar. Fique a vontade, mas o sofrimento é certo, pois vai se sentir assassinado, assaltado, abortado ou se ´´matado´´ e vai construir o seu ´´umbralzinho´´.

Um abraço e fiquem em paz.