Aldo Pereira

Esqueça que já teve outra vida.

Por Aldo Pereira há 2 meses

No universo não existe tempo para supérfluo. Não há espaço para se guardar o que não tem proveito. Se um espírito deixa de viver num país e poderá não viver neste mesmo lugar um outra encarnação, para que guardar na sua memória o conhecimento desta língua? A mesma coisa acontece com os atos da vida. Se um espírito foi mãe de outro ser nesta vida e não será na próxima, para que guardar em sua memória os sentimentos desta maternidade ou os atos que aconteceram por causa dela?

Apesar de falar assim, você pode me dizer que vê e tem notícia de acontecer lembranças de outras vidas. Eu diria para você que não é isso que acontece na realidade. O que o ser encarnado tem não é lembrança de outras vidas, mas sim argumentos desta vida que são fundamentados em vidas anteriores. Isso é diferente do se lembrar de outra vida. Deixe-me explicar isso...

Vamos dizer que você está tratando uma pessoa que se lembrou de uma existência na Roma antiga. Na verdade isso não é uma lembrança da vida na Roma antiga, mas uma informação de uma vida naquela época que foi colocada nessa vida para em determinado ponto auxiliar o espírito numa prova.

O que estou querendo lhe mostrar é que para vocês a lembrança de vidas passadas ocorre saindo dessa e indo a outra vida e com isso se lembrando do que aconteceu lá. Isso não existe, pois a mente humana de agora não pode ir a nenhuma vida anterior quando quiser. Além do mais, aquela vida já acabou...

Muitas vezes você, como facilitador dessas lembranças, tenta levar a pessoa a determinada existência anterior e ela não consegue ir. Se ela fosse a qualquer vida, a qualquer momento de uma encarnação anterior, eu poderia dizer que ela está indo a uma lembrança. Mas, como isso não acontece, não posso falar isso.

O que acontece é que para auxiliar o espírito encarnado nesta vida, fatos, narrativas de histórias de outras encarnações são colocadas no programa da mente desta vida. Portanto, não é a mente de agora que vai a outra vida: o que precisa ser realçado da vida que passou está nesta vida.

Espiritualismo ecumênico universal