Marcio Eduardo

Metamorfose Ambulante

Por Marcio Eduardo há 3 anos

Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante. Mas não é tão simples assim, nem sei se é uma opção. Eu sei que ter uma opinião formada é diferente de ser apresentado a um pensamento gerador de opinião. Uma ideia pode mudar no momento seguinte, diferente de uma opinião formada, que pode gerar convicção. Assim como, se deseja que o dia seja ensolarado para ir a praia no dia que pode chover, ou como se espera que cora tudo bem na viagem que pode ser turbulenta, se interagirmos com o mundo dessa forma, possivelmente vamos querer refazer o mesmo caminho com as nossos conceitos formados. Querer que o outro aceite, mesmo que não expressado verbalmente, a nossa "humilde" opinião, é como querer que a chuva não caia no dia em que deviria fazer sol (em nossa modesta opinião). Conforme vamos percebendo essas infantilidades cotidianas (sem medo de continuar a ser infantil, sem culpa por ter tido uma opinião ou um desejo, sem aumentar mais o sofrimento), observando o nosso comportamento em relação a essas situações, pode ser que deixemos de possuir aquela velha opinião formada sobre tudo.

Deve ser porque a gente começa a perceber que quase sempre alguém vai discordar de nossas opiniões, e que quase tudo que a gente quer (99%), não acontece, ou acontece o não esperado.