Aldo Pereira

"O pão nosso de cada dia nos dai hoje" (Pai nosso)

Por Aldo Pereira há 4 meses

Os sentimentos são alimentos para o espírito. Assim, quando Jesus nos ensina que devemos viver com a crença de que Deus nos dá todos os alimentos, também o amor nos será dado pelo Pai. Ninguém pode lhe dar sentimento algum a não ser Deus. Aquele que imagina que o filho, o esposo, a mulher ou o marido pode lhe dar sentimentos apenas reza e não vive em oração. Quem depende de um ser humano para se sentir amado é porque ainda não encontrou a Fonte universal dos sentimentos: Deus.

O Pai enviará esses sentimentos (alimento) ao filho de acordo com o seu merecimento. Trata-se de uma forma de pagamento pelos trabalhos prestados. Aquele que vive em um mundo onde Deus é a Causa Primária de todas as coisas receberá um “salário” maior, mas aquele que vive em um mundo onde o próximo é o seu inimigo, causador de sua infelicidade, receberá um “salário’ compatível com a sua “produção”. Quando se vive em oração, pedindo a Deus que proporcione o alimento necessário para a existência, volta-se a existência na busca de “render” mais para Deus. A esses serão supridas as suas necessidades. Mas, quando se vive imaginando que é capaz de conquistar o alimento, a vida não proverá as necessidades de cada um. Portanto, você deve buscar viver em harmonia com o universo, agindo exclusivamente com o amor universal, para que receba todos os alimentos que lhe sustentará. Apenas dizer essas palavras não garantirá o sustento.

Espiritualismo ecumênico universal