Gileno de Sá Cardoso

O Real Valor do Silêncio

Por Gileno de Sá Cardoso há 1 ano

        O silêncio é contemporizador, pois coloca tudo no tempo de Deus, ou seja, ajuda a esperar as vicissitudes da vida se resolverem por sí sós, sem que ocorra intercessão pessoal na sua resolução. O que poucos sabem é que por trás disso há um componente espiritualista fundamental: para que o silêncio real ocorra, é necessário que se diga, a cada segundo, um não sei a qualquer propositura do ego.

    Se Deus é a causa primária de todas as coisas e tem um plano de vida para cada um de nós, de acordo com o nosso merecimento na Obra Geral do Universo, então só, e somente só o silêncio espiritual é capaz de retardar o nosso tempo e esperar o tempo de Deus acontecer. A vida é sagrada, portanto não deve ser tocada e a única maneira de manter a vida imaculada, é utilizando o silêncio espiritual.

    Qualquer outra forma de se conseguir o silêncio real e verdadeiro torna-se ilusória e irreal porque se originará condicionada e intencionalmente. Pode-se concluir que podemos perfeitamente experenciar a divulgação de conhecimentos espiritualistas, assim como tudo na vida, porém abrindo mão sempre de qualquer expectativa sobretudo do querer á exemplo de fama, elogio, etc. Em suma, permita-se a tudo sempre, mas nunca caia na propositura do ego.