Aldo Pereira

Os espíritos não estão nem aí para os "humanos".

Por Aldo Pereira há 2 semanas

Nenhum espírito elevado, fora ou dentro da carne, tem preocupação em agradar ao ser humano. Nenhum espírito vem à carne para agradar ao ser humano. Nenhum espírito vai lhe conduzir no sentido de você, enquanto ser humano, se agradar. Todos os espíritos de luz do universo buscam agradar o ser que está humanizado dentro daquela carne e não à consciência humana do ser universal. Isto precisa ficar bem claro porque os seres humanos têm o hábito de atribuir, quando acontece alguma coisa que eles não gostam, a ação a um “elemento mal” do Universo: obsssor, capeta, exu. Não foram eles, pois estes elementos estão preocupados em agradar o ser humano, pois só assim podem continuar sugando o que eles gostam: o prazer individualista. Quem provoca a situação negativa na vida do ser humanizado normalmente é o espírito de luz e faz isto porque sabe, como está escrito nas “Bem-aventuranças”, que bem-aventurado (feliz) será você quando for perseguido. Então ele “persegue” o ser humano para que ele tenha a oportunidade de se tornar em um bem-aventurado. É isso que precisamos desmistificar. O anjo da guarda não está aqui para proteger o ser humano, mas o espírito que está ligado à consciência humana. Mas, protegê-lo não é fazer o que o ser humano quer; ao contrário, é fazer o que for melhor para o espírito, independente dos desejos do ser humano. Vamos começar a repensar a nossa vida. Ao invés de ficarmos acusando obsessores, capeta ou aquela pessoa que não gostamos, de estar criando a situação que não queremos, comecemos a entender que quem está fazendo aquilo é um espírito de luz, a mando de Deus. Justamente para que você, espírito, possa sentir-se “perseguido” e tenha a oportunidade de reagir a esta situação com fé, com felicidade incondicional e amor. Só assim você conseguirá a elevação espiritual

Espiritualismo ecumênico universal

Obs. Mas Aldo, não existem espíritos que vem em uma sessão "chutando" tudo, falando barbaridades? 

Existem, mas é puro teatro. Mais uma prova para o atendido que se considerará a vítima das vítimas. Ao médium que dirá que recebeu um espírito "trevoso" e ao doutrinador que tentará com palavras e não pelo exemplo, aplicar o seu "bom". Tudo é prova. 

Cuidado ao tentar encaminhar um espírito para a "luz". Ele pode te dizer para primeiro sair da sua "treva". Pode te dizer que a única luz que conhece é a elétrica.