Denn Pires

ASHTAR SHERAN: OS EMBAIXADORES DA PAZ

Por Denn Pires há 4 meses

ASHTAR SHERAN: OS EMBAIXADORES DA PAZ

A história das canalizações de Ashtar Sheran começa na Alemanha, onde um grupo de sensitivos começa a canalizar um ser extraterrestre com nome Ashtar, que se dizia o comandante da frota dos extraterrestres em missão na terra.

Ocorre que, outros grupos ao redor do mundo que não conheciam o grupo alemão começaram a canalizar mensagens do mesmo “ser” e com um conteúdo muito similar, quase idêntico, tornando o fenômeno mais conhecido.

Porém, esse fenômeno costuma ser muito mal compreendido, especialmente quando atribuem uma personalidade individual aos interlocutores. Ashtar Sheran não é um indivíduo, um comante, mas sim o comando em si. Isso ocorre pois temos a mania de projetar na espiritualidade conceitos e costumes próprios da terra, como a questão hierárquica entre nossos líderes. Aqui, se há um líder, este lidera e tem poder sobre outros que só podem (e devem) obedecer, numa relação de poder muito bem definida. Mas isso é humano e não espiritual. Por isso, Ashtar Sheran é percebido como um indivíduo, pois quando se fala em comando logo pensamos em uma hierarquia que simplesmente não existe entre as consciências mais elevadas e que vivem a Lei do Amor.

Assim, estamos diante do fenômeno do Comando Ashtar Sheran, que em sânscrito significado

“a luz que mais brilha”. Desse comando fazem parte diferentes raças de extraterrestres, consciências ascensionadas e grandes mestres como Jesus, inteligências que organizam o planeta Terra e os rumos da humanidade. Diante da infinidade do universo, podemos dizer que a Terra não é o único projeto que eles comandam.

TRANSIÇÃO PLANETÁRIA: A SEPARAÇÃO DO JOIO E DO TRIGO

Em muitas mensagens, o conteúdo sugere que o comando Ashtar Sheran estaria assumindo a Terra, o que significa que outro comando estava no controle antes disso. Ora, essa informação se encaixa perfeitamente em nosso momento atual, quando pensamos que a Terra está transitando para a luz e que o significado de Comando Ashtar Sheran é “luz que mais brilha”.

Assim, o comando é então uma frota gigantesca de extraterrestres e consciências cósmicas inteligentes que vieram fazer a passagem para a luz, ajudar a terra a transitar do período cármico para a o período da luz. Um das ações tomadas pelo comando é emitir o chamado para o despertar, que explica a procura pelo conhecimento e a verdade que estamos observando até nas pessoas mais céticas que conhecemos. Uma vontade de transformação e mudança vem tomando conta de muitas pessoas que estão mudando seus hábitos, alimentação e buscando através do estudo desenvolvimento da consciência.

Esse fato tem ocorrido de forma tão intensa nos últimos anos, pois, como parte da transição, é preciso separar, classificar e identificar as almas que estão prontas para reencarnar num planeta na quinta dimensão e quais almas deverão ser transmigradas para outros orbes planetários, onde ainda atua a Lei do Karma. É necessário dar a última chance de despertar as almas para então ser possível fazer o que conhecemos como “separação entre o joio e o trigo”.

É um chamado interno, que nos influencia e induz ao despertar e a conexão com nossa verdadeira essência. São tempos onde muitas coisas perdem o sentido ou tem o seu propósito questionado e uma vontade espontânea de fazer mudanças na vida aparece. As pessoas passam a ter mais sonhos, perceber a sincronia entre os eventos, as famosas “coincidências”, mudarem hábitos, alimentação, abandonar dogmas e crenças antigas que sabemos serem tão limitantes.

Vivemos um momento de ouro na história humana, onde o despertar da consciência está muito favorecido pelas entidades de luz. Devemos seguir nossa intuição e fazer o possível para acelerar o nosso despertar!

Clique Aqui: Platão: um espiritualista na Grécia

O COMANDO ASHTAR E O LIVRE ARBÍTRIO

Os membros do Comando Ashtar Sheran, apesar de seu serviço pela humanidade, não podem aparecer abertamente para nós pois isso seria uma violação do nosso livre arbítrio. Caso eles façam contato sem o preparo da humanidade para recebê-los, seria o caos completo e sua presença perturbaria a ordem estabelecida e mudaria o planeta completamente.

A forma de atuação desses seres é indireta, na emanação de ondas vibratórias que induzem o despertar e no cuidado para que não iniciemos uma III guerra com potencial de extinção da raça humana. Neste caso, existe o enorme risco de outros planetas serem afetados e então eles têm permissão de agir mais diretamente. Não é a toa que na II Guerra os avistamentos do fenômenos UFO foram tão intensos, como por exemplo o caso dos Foo Fighters. Relatos das forças armadas sobre avistamentos de luzes seguido de acontecimentos estranhos, como desligamento dos equipamentos e queda dos sinais também são muito comuns.

ASHTAR SHERAN NA TELEVISÃO: A INTERRUPÇÃO DO SINAL NA INGLATERRA

Em uma noite em 1977, a transmissão rotineira do noticiário da noite da ITN NEWS foi interrompida e sofreu uma interferência de uma voz misteriosa nos televisores. A transmissão assumiu apenas o som, deixando o sinal de vídeo inalterado durante 8 minutos até que a programação normal fosse retomada. A mensagem era muito clara: devemos mudar o modo de vida ou se preparar para a destruição.

O resultado desta transmissão foi um tumulto geral para as emissoras, que tiveram que lidar com o sinistro sinal e não conseguiram encontrar nenhuma explicação plausível ou sequer rastrear o sinal intruso.

Clique Aqui: 5 filmes sobre espiritualidade para lhe fazer pensar

A MENSAGEM RECEBIDA DIZIA O SEGUINTE:

“Esta é a voz de Vrillon, um representante do Comando Galáctico Ashtar falando com você. Por muitos anos você nos tem visto como luzes nos céus. Nós falamos a vocês agora em paz e sabedoria como nós temos feito para seus irmãos e irmãs de todo o planeta Terra. Nós viemos para avisá-lo do destino de sua raça e de seu mundo para que você possa se ​​comunicar com seus semelhantes, o curso que você deve tomar para evitar o desastre que ameaça o seu mundo e os seres em seu mundo e ao seu redor. Isso é para que você possa compartilhar o grande despertar, quando o planeta passa para a Nova era de Aquário. A nova era pode ser um momento de grande paz e evolução para a sua raça, mas somente se os seus governantes estiverem cientes das forças do mal que podem ofuscar os seus juízos. Aquietai-vos agora, e ouve, pois a sua chance pode não voltar. Todas as suas armas do mal devem ser removidas.

A hora de conflito agora é passado e a raça da qual você é uma parte, pode proceder aos estágios superiores de sua evolução se você mostrar-se digno de fazer isso. Você tem pouco tempo para aprender a viver juntos em paz e em boa vontade. Pequenos grupos de todo o planeta estão aprendendo isso e existem para transmitir a luz da Nova Era a aurora para todos vocês. Você é livre para aceitar ou rejeitar os seus ensinamentos, mas apenas aqueles que aprendem a viver em paz passarão para os reinos mais elevados de evolução espiritual.

Ouve agora a voz de Vrillon, um representante do Comando Galáctico Ashtar, falando com você, esteja ciente também de que existem muitos falsos profetas e guias operando no seu mundo. Eles vão sugar a energia de vocês. A energia que chamam de dinheiro e colocá-lo para fins malignos e dar-lhe a escória inútil em troca. Seu Eu Divino interior irá protegê-lo a partir deste. Você deve aprender a ser sensível à voz interior que pode dizer o que é verdade e o que é confusão, caos ou mentira. Aprenda a ouvir a voz da verdade que está dentro de você e irá levar-vos para o caminho da evolução.

Esta é a nossa mensagem aos nossos queridos amigos. Vimos você crescer durante muitos anos, como você também tem visto as nossas luzes nos céus. Sabe agora que estamos aqui, e que existem mais seres sobre e em torno de sua Terra do que os vossos cientistas admitem. Estamos profundamente preocupados com você e seu caminho para a luz e vamos fazer tudo o que pudermos para ajudá-lo, não tenham medo, buscam apenas a se conhecer e viver em harmonia com as formas do seu planeta Terra. Nós do Comando Galáctico Ashtar agradecemos a sua atenção. Estamos deixando o plano de sua existência. Que vocês sejam abençoados pelo amor supremo e verdade do cosmos”

Esse é o fenômeno mais impressionante que ronda Ashtar Sheran. Na época em que a interrupção aconteceu, pouco se sabia sobre comandos galáticos e transições planetárias como sabemos hoje e a correspondência do conteúdo da mensagem com o que estudamos atualmente é surpreendente.

Denn Pires

A bíblia fala que o Diabo existe sim!!

Por Denn Pires há 4 meses

Jesus no Deserto: Quarenta Dias de Tentações ! A bíblia fala que o Diabo existe sim!! A biblia prova que o Diabo ou anjo caído Lucifer existem!

Para esse fato que aconteceu com nosso irmão jesus no deserto que teve que luta com o Diabo! Essa é pura verdade que esta escrito no livro sagrado que se chama bíblia! Essa luta que nosso irmão jesus teve com o Diabo ou anjo caído lucifer não é mentira!

Então prova que o Diabo existe sim!! Essa teoria derriba a teoria que do seu amigo pai Joaquim Aruanda! O seu amigo Joaquim de Aruanda esta pregando falsa informação! O Joaquim de Aruanda fala que o Diabo ou anjo caído lucifer não existe!

Então ele esta pregando falsa informação! Para seu grupo! Os Demônios ou espíritos das trevas ou espíritos obsessores existem sim! Eles sempre vão atacar os filhos e filhas do nosso Deus pai!

Vocês estão cegos acreditar que o anjo caído lucifer ou Diabo não existe!! O Diabo ou anjo caído lucifer existe sim! E a bíblia derriba qualquer teoria falsa ! A bíblia prova que o Diabo existe!!

Jesus no Deserto: Quarenta Dias de Tentações

Jesus foi tentado no deserto por 40 dias. Os registros do evangelho segundo Mateus, Marcos e Lucas relatam essa experiência importante, que serve para nos instruir em vários fatos de grande valor prático.

Lucas diz que Jesus tinha cerca de 30 anos de idade quando enfrentou essas tentações (Lucas 3:23). Em todos os registros, esse tempo no deserto foi logo depois do batismo de Jesus e pouco antes de ele começar seu ministério público.

Embora o batismo de Jesus cumpriu propósitos diferentes dos do batismo que ele exige daqueles que se convertem a ele, ainda há uma mensagem de proveito aqui. Logo que Jesus foi batizado, o Adversário o atacou com todo o seu arsenal! Mateus e Lucas destacam três tentações específicas, mas não sugerem que fossem as únicas. Sabemos que Jesus enfrentou muitas outras tentações antes, durante e depois desse tempo no deserto. Nesse momento no qual Jesus se preparou para os primeiros passos no seu trabalho público, o diabo o viu como vulnerável. Jesus até aumentou a vantagem de Satanás quando passou por quarenta dias de jejum: “Nada comeu naqueles dias, ao fim dos quais teve fome” (Lucas 4:2). Da mesma maneira, o diabo ataca os recém-convertidos. Logo que uma pessoa toma a decisão de se arrepender e buscar perdão pelos pecados por meio do batismo (Atos 2:38; 22:16), Satanás ataca. É mais fácil arrastar de volta para o mundo uma pessoa que acabou de sair do que uma pessoa enraizada e fortificada na mensagem do evangelho.

As tentações apelaram a diversos aspectos da pessoa e sua circunstância.

Jesus estava com fome, então o diabo lhe ofereceu uma maneira para satisfazer sua fome: “Se és o Filho de Deus, manda que esta pedra se transforme em pão” (Lucas 4:3). Mas a questão é maior do que desconforto físico. Quando Jesus foi batizado, o Pai declarou que ele era, de fato, seu Filho (Lucas 3:21-22). As palavras do diabo podem mostrar a intenção de questionar sua posição como Filho, ou de duvidar a bondade do Pai para com o Filho. Além disso, Satanás sugeriu que Jesus empregasse seu poder divino para benefício próprio, diferente do uso normal do seu poder para ajudar e ensinar aos outros.

Jesus encarava uma missão difícil, e o diabo ofereceu um atalho menos doloroso. Profecias do Antigo Testamento esboçaram claramente o plano de Deus que Jesus reinasse sobre as nações (Salmo 2:6-9; Daniel 7:13-14 etc.), mas ele passaria pelo sofrimento da vida e morte aqui na terra antes de ser exaltado ao trono celestial. O diabo ofereceu para o Senhor domínio sobre as nações sem passar pelo sofrimento da cruz. Ele mostrou os reinos do mundo e disse: “Dar-te-ei toda esta autoridade e a glória destes reinos, porque ela me foi entregue, e a dou a quem eu quiser. Portanto, se prostrado me adorares, toda será tua” (Lucas 4:6-7). Jesus poderia reinar sem morrer! Seria possível se ele acreditasse no diabo e não no Pai, e se ele adorasse Satanás! Cristo foi firme e convicto na sua resposta: “Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele darás culto” (Lucas 4:8).

Jesus precisava da confiança no Pai para prosseguir na sua missão. Na terceira tentação, o diabo questionou novamente essa confiança. Levou Jesus ao pináculo do templo e disse: “Se és o Filho de Deus, atira-te daqui abaixo” (Lucas 4:9). Cristo confiaria nas promessas do Pai de protegê-lo? De fato, Jesus confiou tanto no Pai que recusou duvidar ou testar a sua fidelidade: “Não tentarás o Senhor, teu Deus” (Lucas 4:12).

Jesus suportou as tentações, não somente naqueles dias no deserto, mas ao longo da sua vida aqui na terra. Ele teria de enfrentar outras provações, mas já demonstrou seu caráter e determinação de agradar ao Pai em tudo. Anjos chegaram para servir Jesus (Mateus 4:11), e ele saiu do deserto determinado a prosseguir na sua missão de oferecer a salvação para o mundo. Ele venceu o pecado no deserto, no seu ministério, e no triunfo na cruz. Jesus “...foi tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado” (Hebreus 4:15). Com sua vitória sobre o pecado, ele se qualificou para ser nosso Redentor.

Então o Diabo existe sim! Nenhuma teoria vai destruir a verdade que a bíblia prova que o Diabo existe!

Denn Pires

A bíblia fala que o Diabo existe sim!!

Por Denn Pires há 4 meses

Jesus no Deserto: Quarenta Dias de Tentações ! A bíblia fala que o Diabo existe sim!! A biblia prova que o Diabo ou anjo caído Lucifer existem!

Para esse fato que aconteceu com nosso irmão jesus no deserto que teve que luta com o Diabo! Essa é pura verdade que esta escrito no livro sagrado que se chama bíblia! Essa luta que nosso irmão jesus teve com o Diabo ou anjo caído lucifer não é mentira!

Então prova que o Diabo existe sim!! Essa teoria derriba a teoria que do seu amigo pai Joaquim Aruanda! O seu amigo Joaquim de Aruanda esta pregando falsa informação! O Joaquim de Aruanda fala que o Diabo ou anjo caído lucifer não existe!

Então ele esta pregando falsa informação! Para seu grupo! Os Demônios ou espíritos das trevas ou espíritos obsessores existem sim! Eles sempre vão atacar os filhos e filhas do nosso Deus pai!

Vocês estão cegos acreditar que o anjo caído lucifer ou Diabo não existe!! O Diabo ou anjo caído lucifer existe sim! E a bíblia derriba qualquer teoria falsa ! A bíblia prova que o Diabo existe!!

Jesus no Deserto: Quarenta Dias de Tentações

Jesus foi tentado no deserto por 40 dias. Os registros do evangelho segundo Mateus, Marcos e Lucas relatam essa experiência importante, que serve para nos instruir em vários fatos de grande valor prático.

Lucas diz que Jesus tinha cerca de 30 anos de idade quando enfrentou essas tentações (Lucas 3:23). Em todos os registros, esse tempo no deserto foi logo depois do batismo de Jesus e pouco antes de ele começar seu ministério público.

Embora o batismo de Jesus cumpriu propósitos diferentes dos do batismo que ele exige daqueles que se convertem a ele, ainda há uma mensagem de proveito aqui. Logo que Jesus foi batizado, o Adversário o atacou com todo o seu arsenal! Mateus e Lucas destacam três tentações específicas, mas não sugerem que fossem as únicas. Sabemos que Jesus enfrentou muitas outras tentações antes, durante e depois desse tempo no deserto. Nesse momento no qual Jesus se preparou para os primeiros passos no seu trabalho público, o diabo o viu como vulnerável. Jesus até aumentou a vantagem de Satanás quando passou por quarenta dias de jejum: “Nada comeu naqueles dias, ao fim dos quais teve fome” (Lucas 4:2). Da mesma maneira, o diabo ataca os recém-convertidos. Logo que uma pessoa toma a decisão de se arrepender e buscar perdão pelos pecados por meio do batismo (Atos 2:38; 22:16), Satanás ataca. É mais fácil arrastar de volta para o mundo uma pessoa que acabou de sair do que uma pessoa enraizada e fortificada na mensagem do evangelho.

As tentações apelaram a diversos aspectos da pessoa e sua circunstância.

Jesus estava com fome, então o diabo lhe ofereceu uma maneira para satisfazer sua fome: “Se és o Filho de Deus, manda que esta pedra se transforme em pão” (Lucas 4:3). Mas a questão é maior do que desconforto físico. Quando Jesus foi batizado, o Pai declarou que ele era, de fato, seu Filho (Lucas 3:21-22). As palavras do diabo podem mostrar a intenção de questionar sua posição como Filho, ou de duvidar a bondade do Pai para com o Filho. Além disso, Satanás sugeriu que Jesus empregasse seu poder divino para benefício próprio, diferente do uso normal do seu poder para ajudar e ensinar aos outros.

Jesus encarava uma missão difícil, e o diabo ofereceu um atalho menos doloroso. Profecias do Antigo Testamento esboçaram claramente o plano de Deus que Jesus reinasse sobre as nações (Salmo 2:6-9; Daniel 7:13-14 etc.), mas ele passaria pelo sofrimento da vida e morte aqui na terra antes de ser exaltado ao trono celestial. O diabo ofereceu para o Senhor domínio sobre as nações sem passar pelo sofrimento da cruz. Ele mostrou os reinos do mundo e disse: “Dar-te-ei toda esta autoridade e a glória destes reinos, porque ela me foi entregue, e a dou a quem eu quiser. Portanto, se prostrado me adorares, toda será tua” (Lucas 4:6-7). Jesus poderia reinar sem morrer! Seria possível se ele acreditasse no diabo e não no Pai, e se ele adorasse Satanás! Cristo foi firme e convicto na sua resposta: “Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele darás culto” (Lucas 4:8).

Jesus precisava da confiança no Pai para prosseguir na sua missão. Na terceira tentação, o diabo questionou novamente essa confiança. Levou Jesus ao pináculo do templo e disse: “Se és o Filho de Deus, atira-te daqui abaixo” (Lucas 4:9). Cristo confiaria nas promessas do Pai de protegê-lo? De fato, Jesus confiou tanto no Pai que recusou duvidar ou testar a sua fidelidade: “Não tentarás o Senhor, teu Deus” (Lucas 4:12).

Jesus suportou as tentações, não somente naqueles dias no deserto, mas ao longo da sua vida aqui na terra. Ele teria de enfrentar outras provações, mas já demonstrou seu caráter e determinação de agradar ao Pai em tudo. Anjos chegaram para servir Jesus (Mateus 4:11), e ele saiu do deserto determinado a prosseguir na sua missão de oferecer a salvação para o mundo. Ele venceu o pecado no deserto, no seu ministério, e no triunfo na cruz. Jesus “...foi tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado” (Hebreus 4:15). Com sua vitória sobre o pecado, ele se qualificou para ser nosso Redentor.

Então o Diabo existe sim! Nenhuma teoria vai destruir a verdade que a bíblia prova que o Diabo existe!

Denn Pires

A bíblia fala que o Diabo existe sim!!

Por Denn Pires há 4 meses

Jesus no Deserto: Quarenta Dias de Tentações ! A bíblia fala que o Diabo existe sim!! A biblia prova que o Diabo ou anjo caído Lucifer existem!

Para esse fato que aconteceu com nosso irmão jesus no deserto que teve que luta com o Diabo! Essa é pura verdade que esta escrito no livro sagrado que se chama bíblia! Essa luta que nosso irmão jesus teve com o Diabo ou anjo caído lucifer não é mentira!

Então prova que o Diabo existe sim!! Essa teoria derriba a teoria que do seu amigo pai Joaquim Aruanda! O seu amigo Joaquim de Aruanda esta pregando falsa informação! O Joaquim de Aruanda fala que o Diabo ou anjo caído lucifer não existe!

Então ele esta pregando falsa informação! Para seu grupo! Os Demônios ou espíritos das trevas ou espíritos obsessores existem sim! Eles sempre vão atacar os filhos e filhas do nosso Deus pai!

Vocês estão cegos acreditar que o anjo caído lucifer ou Diabo não existe!! O Diabo ou anjo caído lucifer existe sim! E a bíblia derriba qualquer teoria falsa ! A bíblia prova que o Diabo existe!!

Jesus no Deserto: Quarenta Dias de Tentações

Jesus foi tentado no deserto por 40 dias. Os registros do evangelho segundo Mateus, Marcos e Lucas relatam essa experiência importante, que serve para nos instruir em vários fatos de grande valor prático.

Lucas diz que Jesus tinha cerca de 30 anos de idade quando enfrentou essas tentações (Lucas 3:23). Em todos os registros, esse tempo no deserto foi logo depois do batismo de Jesus e pouco antes de ele começar seu ministério público.

Embora o batismo de Jesus cumpriu propósitos diferentes dos do batismo que ele exige daqueles que se convertem a ele, ainda há uma mensagem de proveito aqui. Logo que Jesus foi batizado, o Adversário o atacou com todo o seu arsenal! Mateus e Lucas destacam três tentações específicas, mas não sugerem que fossem as únicas. Sabemos que Jesus enfrentou muitas outras tentações antes, durante e depois desse tempo no deserto. Nesse momento no qual Jesus se preparou para os primeiros passos no seu trabalho público, o diabo o viu como vulnerável. Jesus até aumentou a vantagem de Satanás quando passou por quarenta dias de jejum: “Nada comeu naqueles dias, ao fim dos quais teve fome” (Lucas 4:2). Da mesma maneira, o diabo ataca os recém-convertidos. Logo que uma pessoa toma a decisão de se arrepender e buscar perdão pelos pecados por meio do batismo (Atos 2:38; 22:16), Satanás ataca. É mais fácil arrastar de volta para o mundo uma pessoa que acabou de sair do que uma pessoa enraizada e fortificada na mensagem do evangelho.

As tentações apelaram a diversos aspectos da pessoa e sua circunstância.

Jesus estava com fome, então o diabo lhe ofereceu uma maneira para satisfazer sua fome: “Se és o Filho de Deus, manda que esta pedra se transforme em pão” (Lucas 4:3). Mas a questão é maior do que desconforto físico. Quando Jesus foi batizado, o Pai declarou que ele era, de fato, seu Filho (Lucas 3:21-22). As palavras do diabo podem mostrar a intenção de questionar sua posição como Filho, ou de duvidar a bondade do Pai para com o Filho. Além disso, Satanás sugeriu que Jesus empregasse seu poder divino para benefício próprio, diferente do uso normal do seu poder para ajudar e ensinar aos outros.

Jesus encarava uma missão difícil, e o diabo ofereceu um atalho menos doloroso. Profecias do Antigo Testamento esboçaram claramente o plano de Deus que Jesus reinasse sobre as nações (Salmo 2:6-9; Daniel 7:13-14 etc.), mas ele passaria pelo sofrimento da vida e morte aqui na terra antes de ser exaltado ao trono celestial. O diabo ofereceu para o Senhor domínio sobre as nações sem passar pelo sofrimento da cruz. Ele mostrou os reinos do mundo e disse: “Dar-te-ei toda esta autoridade e a glória destes reinos, porque ela me foi entregue, e a dou a quem eu quiser. Portanto, se prostrado me adorares, toda será tua” (Lucas 4:6-7). Jesus poderia reinar sem morrer! Seria possível se ele acreditasse no diabo e não no Pai, e se ele adorasse Satanás! Cristo foi firme e convicto na sua resposta: “Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele darás culto” (Lucas 4:8).

Jesus precisava da confiança no Pai para prosseguir na sua missão. Na terceira tentação, o diabo questionou novamente essa confiança. Levou Jesus ao pináculo do templo e disse: “Se és o Filho de Deus, atira-te daqui abaixo” (Lucas 4:9). Cristo confiaria nas promessas do Pai de protegê-lo? De fato, Jesus confiou tanto no Pai que recusou duvidar ou testar a sua fidelidade: “Não tentarás o Senhor, teu Deus” (Lucas 4:12).

Jesus suportou as tentações, não somente naqueles dias no deserto, mas ao longo da sua vida aqui na terra. Ele teria de enfrentar outras provações, mas já demonstrou seu caráter e determinação de agradar ao Pai em tudo. Anjos chegaram para servir Jesus (Mateus 4:11), e ele saiu do deserto determinado a prosseguir na sua missão de oferecer a salvação para o mundo. Ele venceu o pecado no deserto, no seu ministério, e no triunfo na cruz. Jesus “...foi tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado” (Hebreus 4:15). Com sua vitória sobre o pecado, ele se qualificou para ser nosso Redentor.

Então o Diabo existe sim! Nenhuma teoria vai destruir a verdade que a bíblia prova que o Diabo existe!

Denn Pires

A bíblia fala que o Diabo existe sim!!

Por Denn Pires há 4 meses

Jesus no Deserto: Quarenta Dias de Tentações ! A bíblia fala que o Diabo existe sim!! A biblia prova que o Diabo ou anjo caído Lucifer existem!

Para esse fato que aconteceu com nosso irmão jesus no deserto que teve que luta com o Diabo! Essa é pura verdade que esta escrito no livro sagrado que se chama bíblia! Essa luta que nosso irmão jesus teve com o Diabo ou anjo caído lucifer não é mentira!

Então prova que o Diabo existe sim!! Essa teoria derriba a teoria que do seu amigo pai Joaquim Aruanda! O seu amigo Joaquim de Aruanda esta pregando falsa informação! O Joaquim de Aruanda fala que o Diabo ou anjo caído lucifer não existe!

Então ele esta pregando falsa informação! Para seu grupo! Os Demônios ou espíritos das trevas ou espíritos obsessores existem sim! Eles sempre vão atacar os filhos e filhas do nosso Deus pai!

Vocês estão cegos acreditar que o anjo caído lucifer ou Diabo não existe!! O Diabo ou anjo caído lucifer existe sim! E a bíblia derriba qualquer teoria falsa ! A bíblia prova que o Diabo existe!!

Jesus no Deserto: Quarenta Dias de Tentações

Jesus foi tentado no deserto por 40 dias. Os registros do evangelho segundo Mateus, Marcos e Lucas relatam essa experiência importante, que serve para nos instruir em vários fatos de grande valor prático.

Lucas diz que Jesus tinha cerca de 30 anos de idade quando enfrentou essas tentações (Lucas 3:23). Em todos os registros, esse tempo no deserto foi logo depois do batismo de Jesus e pouco antes de ele começar seu ministério público.

Embora o batismo de Jesus cumpriu propósitos diferentes dos do batismo que ele exige daqueles que se convertem a ele, ainda há uma mensagem de proveito aqui. Logo que Jesus foi batizado, o Adversário o atacou com todo o seu arsenal! Mateus e Lucas destacam três tentações específicas, mas não sugerem que fossem as únicas. Sabemos que Jesus enfrentou muitas outras tentações antes, durante e depois desse tempo no deserto. Nesse momento no qual Jesus se preparou para os primeiros passos no seu trabalho público, o diabo o viu como vulnerável. Jesus até aumentou a vantagem de Satanás quando passou por quarenta dias de jejum: “Nada comeu naqueles dias, ao fim dos quais teve fome” (Lucas 4:2). Da mesma maneira, o diabo ataca os recém-convertidos. Logo que uma pessoa toma a decisão de se arrepender e buscar perdão pelos pecados por meio do batismo (Atos 2:38; 22:16), Satanás ataca. É mais fácil arrastar de volta para o mundo uma pessoa que acabou de sair do que uma pessoa enraizada e fortificada na mensagem do evangelho.

As tentações apelaram a diversos aspectos da pessoa e sua circunstância.

Jesus estava com fome, então o diabo lhe ofereceu uma maneira para satisfazer sua fome: “Se és o Filho de Deus, manda que esta pedra se transforme em pão” (Lucas 4:3). Mas a questão é maior do que desconforto físico. Quando Jesus foi batizado, o Pai declarou que ele era, de fato, seu Filho (Lucas 3:21-22). As palavras do diabo podem mostrar a intenção de questionar sua posição como Filho, ou de duvidar a bondade do Pai para com o Filho. Além disso, Satanás sugeriu que Jesus empregasse seu poder divino para benefício próprio, diferente do uso normal do seu poder para ajudar e ensinar aos outros.

Jesus encarava uma missão difícil, e o diabo ofereceu um atalho menos doloroso. Profecias do Antigo Testamento esboçaram claramente o plano de Deus que Jesus reinasse sobre as nações (Salmo 2:6-9; Daniel 7:13-14 etc.), mas ele passaria pelo sofrimento da vida e morte aqui na terra antes de ser exaltado ao trono celestial. O diabo ofereceu para o Senhor domínio sobre as nações sem passar pelo sofrimento da cruz. Ele mostrou os reinos do mundo e disse: “Dar-te-ei toda esta autoridade e a glória destes reinos, porque ela me foi entregue, e a dou a quem eu quiser. Portanto, se prostrado me adorares, toda será tua” (Lucas 4:6-7). Jesus poderia reinar sem morrer! Seria possível se ele acreditasse no diabo e não no Pai, e se ele adorasse Satanás! Cristo foi firme e convicto na sua resposta: “Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele darás culto” (Lucas 4:8).

Jesus precisava da confiança no Pai para prosseguir na sua missão. Na terceira tentação, o diabo questionou novamente essa confiança. Levou Jesus ao pináculo do templo e disse: “Se és o Filho de Deus, atira-te daqui abaixo” (Lucas 4:9). Cristo confiaria nas promessas do Pai de protegê-lo? De fato, Jesus confiou tanto no Pai que recusou duvidar ou testar a sua fidelidade: “Não tentarás o Senhor, teu Deus” (Lucas 4:12).

Jesus suportou as tentações, não somente naqueles dias no deserto, mas ao longo da sua vida aqui na terra. Ele teria de enfrentar outras provações, mas já demonstrou seu caráter e determinação de agradar ao Pai em tudo. Anjos chegaram para servir Jesus (Mateus 4:11), e ele saiu do deserto determinado a prosseguir na sua missão de oferecer a salvação para o mundo. Ele venceu o pecado no deserto, no seu ministério, e no triunfo na cruz. Jesus “...foi tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado” (Hebreus 4:15). Com sua vitória sobre o pecado, ele se qualificou para ser nosso Redentor.

Então o Diabo existe sim! Nenhuma teoria vai destruir a verdade que a bíblia prova que o Diabo existe!

Denn Pires

A bíblia fala que o Diabo existe sim!!

Por Denn Pires há 4 meses

Jesus no Deserto: Quarenta Dias de Tentações ! A bíblia fala que o Diabo existe sim!! A biblia prova que o Diabo ou anjo caído Lucifer existem!

Para esse fato que aconteceu com nosso irmão jesus no deserto que teve que luta com o Diabo! Essa é pura verdade que esta escrito no livro sagrado que se chama bíblia! Essa luta que nosso irmão jesus teve com o Diabo ou anjo caído lucifer não é mentira!

Então prova que o Diabo existe sim!! Essa teoria derriba a teoria que do seu amigo pai Joaquim Aruanda! O seu amigo Joaquim de Aruanda esta pregando falsa informação! O Joaquim de Aruanda fala que o Diabo ou anjo caído lucifer não existe!

Então ele esta pregando falsa informação! Para seu grupo! Os Demônios ou espíritos das trevas ou espíritos obsessores existem sim! Eles sempre vão atacar os filhos e filhas do nosso Deus pai!

Vocês estão cegos acreditar que o anjo caído lucifer ou Diabo não existe!! O Diabo ou anjo caído lucifer existe sim! E a bíblia derriba qualquer teoria falsa ! A bíblia prova que o Diabo existe!!

Jesus no Deserto: Quarenta Dias de Tentações

Jesus foi tentado no deserto por 40 dias. Os registros do evangelho segundo Mateus, Marcos e Lucas relatam essa experiência importante, que serve para nos instruir em vários fatos de grande valor prático.

Lucas diz que Jesus tinha cerca de 30 anos de idade quando enfrentou essas tentações (Lucas 3:23). Em todos os registros, esse tempo no deserto foi logo depois do batismo de Jesus e pouco antes de ele começar seu ministério público.

Embora o batismo de Jesus cumpriu propósitos diferentes dos do batismo que ele exige daqueles que se convertem a ele, ainda há uma mensagem de proveito aqui. Logo que Jesus foi batizado, o Adversário o atacou com todo o seu arsenal! Mateus e Lucas destacam três tentações específicas, mas não sugerem que fossem as únicas. Sabemos que Jesus enfrentou muitas outras tentações antes, durante e depois desse tempo no deserto. Nesse momento no qual Jesus se preparou para os primeiros passos no seu trabalho público, o diabo o viu como vulnerável. Jesus até aumentou a vantagem de Satanás quando passou por quarenta dias de jejum: “Nada comeu naqueles dias, ao fim dos quais teve fome” (Lucas 4:2). Da mesma maneira, o diabo ataca os recém-convertidos. Logo que uma pessoa toma a decisão de se arrepender e buscar perdão pelos pecados por meio do batismo (Atos 2:38; 22:16), Satanás ataca. É mais fácil arrastar de volta para o mundo uma pessoa que acabou de sair do que uma pessoa enraizada e fortificada na mensagem do evangelho.

As tentações apelaram a diversos aspectos da pessoa e sua circunstância.

Jesus estava com fome, então o diabo lhe ofereceu uma maneira para satisfazer sua fome: “Se és o Filho de Deus, manda que esta pedra se transforme em pão” (Lucas 4:3). Mas a questão é maior do que desconforto físico. Quando Jesus foi batizado, o Pai declarou que ele era, de fato, seu Filho (Lucas 3:21-22). As palavras do diabo podem mostrar a intenção de questionar sua posição como Filho, ou de duvidar a bondade do Pai para com o Filho. Além disso, Satanás sugeriu que Jesus empregasse seu poder divino para benefício próprio, diferente do uso normal do seu poder para ajudar e ensinar aos outros.

Jesus encarava uma missão difícil, e o diabo ofereceu um atalho menos doloroso. Profecias do Antigo Testamento esboçaram claramente o plano de Deus que Jesus reinasse sobre as nações (Salmo 2:6-9; Daniel 7:13-14 etc.), mas ele passaria pelo sofrimento da vida e morte aqui na terra antes de ser exaltado ao trono celestial. O diabo ofereceu para o Senhor domínio sobre as nações sem passar pelo sofrimento da cruz. Ele mostrou os reinos do mundo e disse: “Dar-te-ei toda esta autoridade e a glória destes reinos, porque ela me foi entregue, e a dou a quem eu quiser. Portanto, se prostrado me adorares, toda será tua” (Lucas 4:6-7). Jesus poderia reinar sem morrer! Seria possível se ele acreditasse no diabo e não no Pai, e se ele adorasse Satanás! Cristo foi firme e convicto na sua resposta: “Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele darás culto” (Lucas 4:8).

Jesus precisava da confiança no Pai para prosseguir na sua missão. Na terceira tentação, o diabo questionou novamente essa confiança. Levou Jesus ao pináculo do templo e disse: “Se és o Filho de Deus, atira-te daqui abaixo” (Lucas 4:9). Cristo confiaria nas promessas do Pai de protegê-lo? De fato, Jesus confiou tanto no Pai que recusou duvidar ou testar a sua fidelidade: “Não tentarás o Senhor, teu Deus” (Lucas 4:12).

Jesus suportou as tentações, não somente naqueles dias no deserto, mas ao longo da sua vida aqui na terra. Ele teria de enfrentar outras provações, mas já demonstrou seu caráter e determinação de agradar ao Pai em tudo. Anjos chegaram para servir Jesus (Mateus 4:11), e ele saiu do deserto determinado a prosseguir na sua missão de oferecer a salvação para o mundo. Ele venceu o pecado no deserto, no seu ministério, e no triunfo na cruz. Jesus “...foi tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado” (Hebreus 4:15). Com sua vitória sobre o pecado, ele se qualificou para ser nosso Redentor.

Então o Diabo existe sim! Nenhuma teoria vai destruir a verdade que a bíblia prova que o Diabo existe!

Denn Pires

A bíblia fala que o Diabo existe sim!!

Por Denn Pires há 4 meses

Jesus no Deserto: Quarenta Dias de Tentações ! A bíblia fala que o Diabo existe sim!! A biblia prova que o Diabo ou anjo caído Lucifer existem!

Para esse fato que aconteceu com nosso irmão jesus no deserto que teve que luta com o Diabo! Essa é pura verdade que esta escrito no livro sagrado que se chama bíblia! Essa luta que nosso irmão jesus teve com o Diabo ou anjo caído lucifer não é mentira!

Então prova que o Diabo existe sim!! Essa teoria derriba a teoria que do seu amigo pai Joaquim Aruanda! O seu amigo Joaquim de Aruanda esta pregando falsa informação! O Joaquim de Aruanda fala que o Diabo ou anjo caído lucifer não existe!

Então ele esta pregando falsa informação! Para seu grupo! Os Demônios ou espíritos das trevas ou espíritos obsessores existem sim! Eles sempre vão atacar os filhos e filhas do nosso Deus pai!

Vocês estão cegos acreditar que o anjo caído lucifer ou Diabo não existe!! O Diabo ou anjo caído lucifer existe sim! E a bíblia derriba qualquer teoria falsa ! A bíblia prova que o Diabo existe!!

Jesus no Deserto: Quarenta Dias de Tentações

Jesus foi tentado no deserto por 40 dias. Os registros do evangelho segundo Mateus, Marcos e Lucas relatam essa experiência importante, que serve para nos instruir em vários fatos de grande valor prático.

Lucas diz que Jesus tinha cerca de 30 anos de idade quando enfrentou essas tentações (Lucas 3:23). Em todos os registros, esse tempo no deserto foi logo depois do batismo de Jesus e pouco antes de ele começar seu ministério público.

Embora o batismo de Jesus cumpriu propósitos diferentes dos do batismo que ele exige daqueles que se convertem a ele, ainda há uma mensagem de proveito aqui. Logo que Jesus foi batizado, o Adversário o atacou com todo o seu arsenal! Mateus e Lucas destacam três tentações específicas, mas não sugerem que fossem as únicas. Sabemos que Jesus enfrentou muitas outras tentações antes, durante e depois desse tempo no deserto. Nesse momento no qual Jesus se preparou para os primeiros passos no seu trabalho público, o diabo o viu como vulnerável. Jesus até aumentou a vantagem de Satanás quando passou por quarenta dias de jejum: “Nada comeu naqueles dias, ao fim dos quais teve fome” (Lucas 4:2). Da mesma maneira, o diabo ataca os recém-convertidos. Logo que uma pessoa toma a decisão de se arrepender e buscar perdão pelos pecados por meio do batismo (Atos 2:38; 22:16), Satanás ataca. É mais fácil arrastar de volta para o mundo uma pessoa que acabou de sair do que uma pessoa enraizada e fortificada na mensagem do evangelho.

As tentações apelaram a diversos aspectos da pessoa e sua circunstância.

Jesus estava com fome, então o diabo lhe ofereceu uma maneira para satisfazer sua fome: “Se és o Filho de Deus, manda que esta pedra se transforme em pão” (Lucas 4:3). Mas a questão é maior do que desconforto físico. Quando Jesus foi batizado, o Pai declarou que ele era, de fato, seu Filho (Lucas 3:21-22). As palavras do diabo podem mostrar a intenção de questionar sua posição como Filho, ou de duvidar a bondade do Pai para com o Filho. Além disso, Satanás sugeriu que Jesus empregasse seu poder divino para benefício próprio, diferente do uso normal do seu poder para ajudar e ensinar aos outros.

Jesus encarava uma missão difícil, e o diabo ofereceu um atalho menos doloroso. Profecias do Antigo Testamento esboçaram claramente o plano de Deus que Jesus reinasse sobre as nações (Salmo 2:6-9; Daniel 7:13-14 etc.), mas ele passaria pelo sofrimento da vida e morte aqui na terra antes de ser exaltado ao trono celestial. O diabo ofereceu para o Senhor domínio sobre as nações sem passar pelo sofrimento da cruz. Ele mostrou os reinos do mundo e disse: “Dar-te-ei toda esta autoridade e a glória destes reinos, porque ela me foi entregue, e a dou a quem eu quiser. Portanto, se prostrado me adorares, toda será tua” (Lucas 4:6-7). Jesus poderia reinar sem morrer! Seria possível se ele acreditasse no diabo e não no Pai, e se ele adorasse Satanás! Cristo foi firme e convicto na sua resposta: “Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele darás culto” (Lucas 4:8).

Jesus precisava da confiança no Pai para prosseguir na sua missão. Na terceira tentação, o diabo questionou novamente essa confiança. Levou Jesus ao pináculo do templo e disse: “Se és o Filho de Deus, atira-te daqui abaixo” (Lucas 4:9). Cristo confiaria nas promessas do Pai de protegê-lo? De fato, Jesus confiou tanto no Pai que recusou duvidar ou testar a sua fidelidade: “Não tentarás o Senhor, teu Deus” (Lucas 4:12).

Jesus suportou as tentações, não somente naqueles dias no deserto, mas ao longo da sua vida aqui na terra. Ele teria de enfrentar outras provações, mas já demonstrou seu caráter e determinação de agradar ao Pai em tudo. Anjos chegaram para servir Jesus (Mateus 4:11), e ele saiu do deserto determinado a prosseguir na sua missão de oferecer a salvação para o mundo. Ele venceu o pecado no deserto, no seu ministério, e no triunfo na cruz. Jesus “...foi tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado” (Hebreus 4:15). Com sua vitória sobre o pecado, ele se qualificou para ser nosso Redentor.

Então o Diabo existe sim! Nenhuma teoria vai destruir a verdade que a bíblia prova que o Diabo existe!

Denn Pires

A bíblia fala que o Diabo existe sim!!

Por Denn Pires há 4 meses

Jesus no Deserto: Quarenta Dias de Tentações ! A bíblia fala que o Diabo existe sim!! A biblia prova que o Diabo ou anjo caído Lucifer existem!

Para esse fato que aconteceu com nosso irmão jesus no deserto que teve que luta com o Diabo! Essa é pura verdade que esta escrito no livro sagrado que se chama bíblia! Essa luta que nosso irmão jesus teve com o Diabo ou anjo caído lucifer não é mentira!

Então prova que o Diabo existe sim!! Essa teoria derriba a teoria que do seu amigo pai Joaquim Aruanda! O seu amigo Joaquim de Aruanda esta pregando falsa informação! O Joaquim de Aruanda fala que o Diabo ou anjo caído lucifer não existe!

Então ele esta pregando falsa informação! Para seu grupo! Os Demônios ou espíritos das trevas ou espíritos obsessores existem sim! Eles sempre vão atacar os filhos e filhas do nosso Deus pai!

Vocês estão cegos acreditar que o anjo caído lucifer ou Diabo não existe!! O Diabo ou anjo caído lucifer existe sim! E a bíblia derriba qualquer teoria falsa ! A bíblia prova que o Diabo existe!!

Jesus no Deserto: Quarenta Dias de Tentações

Jesus foi tentado no deserto por 40 dias. Os registros do evangelho segundo Mateus, Marcos e Lucas relatam essa experiência importante, que serve para nos instruir em vários fatos de grande valor prático.

Lucas diz que Jesus tinha cerca de 30 anos de idade quando enfrentou essas tentações (Lucas 3:23). Em todos os registros, esse tempo no deserto foi logo depois do batismo de Jesus e pouco antes de ele começar seu ministério público.

Embora o batismo de Jesus cumpriu propósitos diferentes dos do batismo que ele exige daqueles que se convertem a ele, ainda há uma mensagem de proveito aqui. Logo que Jesus foi batizado, o Adversário o atacou com todo o seu arsenal! Mateus e Lucas destacam três tentações específicas, mas não sugerem que fossem as únicas. Sabemos que Jesus enfrentou muitas outras tentações antes, durante e depois desse tempo no deserto. Nesse momento no qual Jesus se preparou para os primeiros passos no seu trabalho público, o diabo o viu como vulnerável. Jesus até aumentou a vantagem de Satanás quando passou por quarenta dias de jejum: “Nada comeu naqueles dias, ao fim dos quais teve fome” (Lucas 4:2). Da mesma maneira, o diabo ataca os recém-convertidos. Logo que uma pessoa toma a decisão de se arrepender e buscar perdão pelos pecados por meio do batismo (Atos 2:38; 22:16), Satanás ataca. É mais fácil arrastar de volta para o mundo uma pessoa que acabou de sair do que uma pessoa enraizada e fortificada na mensagem do evangelho.

As tentações apelaram a diversos aspectos da pessoa e sua circunstância.

Jesus estava com fome, então o diabo lhe ofereceu uma maneira para satisfazer sua fome: “Se és o Filho de Deus, manda que esta pedra se transforme em pão” (Lucas 4:3). Mas a questão é maior do que desconforto físico. Quando Jesus foi batizado, o Pai declarou que ele era, de fato, seu Filho (Lucas 3:21-22). As palavras do diabo podem mostrar a intenção de questionar sua posição como Filho, ou de duvidar a bondade do Pai para com o Filho. Além disso, Satanás sugeriu que Jesus empregasse seu poder divino para benefício próprio, diferente do uso normal do seu poder para ajudar e ensinar aos outros.

Jesus encarava uma missão difícil, e o diabo ofereceu um atalho menos doloroso. Profecias do Antigo Testamento esboçaram claramente o plano de Deus que Jesus reinasse sobre as nações (Salmo 2:6-9; Daniel 7:13-14 etc.), mas ele passaria pelo sofrimento da vida e morte aqui na terra antes de ser exaltado ao trono celestial. O diabo ofereceu para o Senhor domínio sobre as nações sem passar pelo sofrimento da cruz. Ele mostrou os reinos do mundo e disse: “Dar-te-ei toda esta autoridade e a glória destes reinos, porque ela me foi entregue, e a dou a quem eu quiser. Portanto, se prostrado me adorares, toda será tua” (Lucas 4:6-7). Jesus poderia reinar sem morrer! Seria possível se ele acreditasse no diabo e não no Pai, e se ele adorasse Satanás! Cristo foi firme e convicto na sua resposta: “Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele darás culto” (Lucas 4:8).

Jesus precisava da confiança no Pai para prosseguir na sua missão. Na terceira tentação, o diabo questionou novamente essa confiança. Levou Jesus ao pináculo do templo e disse: “Se és o Filho de Deus, atira-te daqui abaixo” (Lucas 4:9). Cristo confiaria nas promessas do Pai de protegê-lo? De fato, Jesus confiou tanto no Pai que recusou duvidar ou testar a sua fidelidade: “Não tentarás o Senhor, teu Deus” (Lucas 4:12).

Jesus suportou as tentações, não somente naqueles dias no deserto, mas ao longo da sua vida aqui na terra. Ele teria de enfrentar outras provações, mas já demonstrou seu caráter e determinação de agradar ao Pai em tudo. Anjos chegaram para servir Jesus (Mateus 4:11), e ele saiu do deserto determinado a prosseguir na sua missão de oferecer a salvação para o mundo. Ele venceu o pecado no deserto, no seu ministério, e no triunfo na cruz. Jesus “...foi tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado” (Hebreus 4:15). Com sua vitória sobre o pecado, ele se qualificou para ser nosso Redentor.

Então o Diabo existe sim! Nenhuma teoria vai destruir a verdade que a bíblia prova que o Diabo existe!

Denn Pires

A bíblia fala que o Diabo existe sim!!

Por Denn Pires há 4 meses

Jesus no Deserto: Quarenta Dias de Tentações ! A bíblia fala que o Diabo existe sim!! A biblia prova que o Diabo ou anjo caído Lucifer existem!

Para esse fato que aconteceu com nosso irmão jesus no deserto que teve que luta com o Diabo! Essa é pura verdade que esta escrito no livro sagrado que se chama bíblia! Essa luta que nosso irmão jesus teve com o Diabo ou anjo caído lucifer não é mentira!

Então prova que o Diabo existe sim!! Essa teoria derriba a teoria que do seu amigo pai Joaquim Aruanda! O seu amigo Joaquim de Aruanda esta pregando falsa informação! O Joaquim de Aruanda fala que o Diabo ou anjo caído lucifer não existe!

Então ele esta pregando falsa informação! Para seu grupo! Os Demônios ou espíritos das trevas ou espíritos obsessores existem sim! Eles sempre vão atacar os filhos e filhas do nosso Deus pai!

Vocês estão cegos acreditar que o anjo caído lucifer ou Diabo não existe!! O Diabo ou anjo caído lucifer existe sim! E a bíblia derriba qualquer teoria falsa ! A bíblia prova que o Diabo existe!!

Jesus no Deserto: Quarenta Dias de Tentações

Jesus foi tentado no deserto por 40 dias. Os registros do evangelho segundo Mateus, Marcos e Lucas relatam essa experiência importante, que serve para nos instruir em vários fatos de grande valor prático.

Lucas diz que Jesus tinha cerca de 30 anos de idade quando enfrentou essas tentações (Lucas 3:23). Em todos os registros, esse tempo no deserto foi logo depois do batismo de Jesus e pouco antes de ele começar seu ministério público.

Embora o batismo de Jesus cumpriu propósitos diferentes dos do batismo que ele exige daqueles que se convertem a ele, ainda há uma mensagem de proveito aqui. Logo que Jesus foi batizado, o Adversário o atacou com todo o seu arsenal! Mateus e Lucas destacam três tentações específicas, mas não sugerem que fossem as únicas. Sabemos que Jesus enfrentou muitas outras tentações antes, durante e depois desse tempo no deserto. Nesse momento no qual Jesus se preparou para os primeiros passos no seu trabalho público, o diabo o viu como vulnerável. Jesus até aumentou a vantagem de Satanás quando passou por quarenta dias de jejum: “Nada comeu naqueles dias, ao fim dos quais teve fome” (Lucas 4:2). Da mesma maneira, o diabo ataca os recém-convertidos. Logo que uma pessoa toma a decisão de se arrepender e buscar perdão pelos pecados por meio do batismo (Atos 2:38; 22:16), Satanás ataca. É mais fácil arrastar de volta para o mundo uma pessoa que acabou de sair do que uma pessoa enraizada e fortificada na mensagem do evangelho.

As tentações apelaram a diversos aspectos da pessoa e sua circunstância.

Jesus estava com fome, então o diabo lhe ofereceu uma maneira para satisfazer sua fome: “Se és o Filho de Deus, manda que esta pedra se transforme em pão” (Lucas 4:3). Mas a questão é maior do que desconforto físico. Quando Jesus foi batizado, o Pai declarou que ele era, de fato, seu Filho (Lucas 3:21-22). As palavras do diabo podem mostrar a intenção de questionar sua posição como Filho, ou de duvidar a bondade do Pai para com o Filho. Além disso, Satanás sugeriu que Jesus empregasse seu poder divino para benefício próprio, diferente do uso normal do seu poder para ajudar e ensinar aos outros.

Jesus encarava uma missão difícil, e o diabo ofereceu um atalho menos doloroso. Profecias do Antigo Testamento esboçaram claramente o plano de Deus que Jesus reinasse sobre as nações (Salmo 2:6-9; Daniel 7:13-14 etc.), mas ele passaria pelo sofrimento da vida e morte aqui na terra antes de ser exaltado ao trono celestial. O diabo ofereceu para o Senhor domínio sobre as nações sem passar pelo sofrimento da cruz. Ele mostrou os reinos do mundo e disse: “Dar-te-ei toda esta autoridade e a glória destes reinos, porque ela me foi entregue, e a dou a quem eu quiser. Portanto, se prostrado me adorares, toda será tua” (Lucas 4:6-7). Jesus poderia reinar sem morrer! Seria possível se ele acreditasse no diabo e não no Pai, e se ele adorasse Satanás! Cristo foi firme e convicto na sua resposta: “Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele darás culto” (Lucas 4:8).

Jesus precisava da confiança no Pai para prosseguir na sua missão. Na terceira tentação, o diabo questionou novamente essa confiança. Levou Jesus ao pináculo do templo e disse: “Se és o Filho de Deus, atira-te daqui abaixo” (Lucas 4:9). Cristo confiaria nas promessas do Pai de protegê-lo? De fato, Jesus confiou tanto no Pai que recusou duvidar ou testar a sua fidelidade: “Não tentarás o Senhor, teu Deus” (Lucas 4:12).

Jesus suportou as tentações, não somente naqueles dias no deserto, mas ao longo da sua vida aqui na terra. Ele teria de enfrentar outras provações, mas já demonstrou seu caráter e determinação de agradar ao Pai em tudo. Anjos chegaram para servir Jesus (Mateus 4:11), e ele saiu do deserto determinado a prosseguir na sua missão de oferecer a salvação para o mundo. Ele venceu o pecado no deserto, no seu ministério, e no triunfo na cruz. Jesus “...foi tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado” (Hebreus 4:15). Com sua vitória sobre o pecado, ele se qualificou para ser nosso Redentor.

Então o Diabo existe sim! Nenhuma teoria vai destruir a verdade que a bíblia prova que o Diabo existe!

Denn Pires

Resista aos ataques malignos contra a sua mente!

Por Denn Pires há 4 meses

Temos que resistir os ataques dos nossos inimigos espirituais (demônios) das trevas! Temos que ser mais forte do nosso pior inimigo que se chama Satanás!

A dimensão da influência de Satanás sobre você é determinada pelo controle que ele exerce sobre os seus pensamentos.Ele vai fazer de tudo para escraviza vc! Agora que você conhece as características do inimigo, reconhece sua voz e sabe que a batalha ocorre em sua mente, estabeleça uma ESTRATÉGIA OFENSIVA contra os ataques do diabo. A SUA MENTE É O CAMPO DE BATALHA, O LUGAR ONDE VOCÊ DEVE VENCER SATANÁS!Deus lhe concedeu todas as armas de que você necessita para vencer essa guerra contra Satanás. Elas lhe ajudarão a conquistar a vitória, pois permitem que você se mantenha firme contra os ardis do inimigo. Entretanto, enquanto você não se der conta de que sua mente é o campo de batalha e não tomar armas para LUTAR contra Satanás, viverá em constante derrota.

Enquanto você não aprender como vencer a batalha espiritual que ocorre em sua mente, jamais vencerá a guerra. Se não aprender a assumir o controle de todas as áreas de sua mente – que controla todas as outras partes de seu ser -, você viverá enganado.

O primeiro passo na estratégia ofensiva é DETECTAR o inimigo. Pedro nos advertiu: “Estejam alertas e vigiem. O Diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar. Resistam-lhe, permanecendo firmes na fé, sabendo que os irmãos que vocês tem em todo o mundo estão passando pelos mesmos sofrimentos” (I PE 5.8,9)

O motivo de Satanás conquistar tanto território na vida dos cristãos é estes falharem em reconhecer os seus ataques ou preferirem ignorá-lo. Atribuem as causas naturais a ação e a influência do Diabo no mundo.

Para vencer a guerra contra o Diabo, devemos ficar DE GUARDA ININTERRUPTAMENTE, buscando detectar o menor vestígio da presença do inimigo. Temos de orar e edificar-nos no Espírito Santo (Jd 20). Jesus advertiu: “Vigiem e orem para que não caiam em tentação” (MT 26.41). Temos de orar ANTES de cair na armadilha de Satanás. Assim o Espírito Santo nos revelará nos revelará as emboscadas do inimigo para nos desviar do caminho ou aprisionar-nos. Você deve agir no momento em que reconhecer o ataque de satanás sobre sua mente. Expulse-o juntamente com suas mentiras, no nome de Jesus. Você deve levar todos os seus pensamentos cativos a Cristo.

O segundo passo em nossa estratégia ofensiva é a proteção. Deus lhe concedeu uma armadura espiritual que o torna invulnerável aos ataques de Satanás (Ef 6.11).

         É possível vencer o diabo, mas essa vitória não é instantânea. Deus lhe concedeu a armadura, e você deve vesti-la.

         Estudando detidamente cada peça de armadura, você perceberá que elas foram desenvolvidas para proteger a sua mente.

         O CINTO DA VERDADE

         O ESCUDO DA FÉ

         A COURAÇA DA JUSTIÇA

         O CAPACETE DA SALVAÇÃO

         O EVANGELHO DA PAZ

         A ESPADA DO ESPÍRITO

         Para ser invulnerável aos ataques de Satanás, você precisa vestir toda a armadura de Deus, colocando-a como cobertura sobre a sua mente.

O terceiro passo nessa estratégia é ter uma atitude ofensiva. A batalha não se inicia enquanto não resistirmos aos ataques de Satanás. Não podemos permitir que ele tenha livre acesso à nossa mente. Para vencer a guerra contra o diabo, devemos adotar uma atitude ofensiva contra ele, sendo constantemente renovados.

         Para renovar a mente, temos de mantê-la o tempo todo ocupada com a Palavra de Deus. É por meio do “lavar da água mediante a palavra” que somos purificados (Ef 5.26).

Para renovar a mente, devemos lutar constantemente contra Satanás, resistindo aos seus ataques e expulsando os pensamentos que ele tenta implantar em nossa mente. Precisamos também despir-nos de nossa natureza carnal, desprezando o egoísmo, o orgulho, o ciúme e outras atitudes pecaminosas.

         Não diga que é difícil demais, que você não consegue. Você pode fazer isso se usar as armas poderosas que Deus lhe concedeu (2Co 10.4,5).

         A batalha contra o Diabo não é mental, e sim espiritual. Não podemos vencê-lo com o poder do pensamento positivo nem mesmo com o poder da confissão. Vencemos a batalha contra Satanás em nossa mente com as poderosas armas espirituais que Deus nos entregou.

Amem!Eu sempre vou concorda e defender esse texto! Eu acredito nesse texto! Essa é pura verdade que esse texto fala!

Que Deus abençoe sempre vcs!