Gileno de Sá Cardoso

PESSOAS CONFLITUOSAS SÃO NOCIVAS À SAÚDE E À ALMA

Por Gileno de Sá Cardoso há 1 mês

          Devemos ser gratos às pessoas conflituosas porque elas nos colocam diante das provações mais difíceis.

          O conflito é a oportunidade maior que as pessoas têm de avançar na trajetória da reforma íntima.

          O conflito nos dá a oportunidade de exercitar a paciência, a resiliência e esperar o tempo de Deus.

          As pessoas conflituosas nos incitam a uma das coisas mais prazerosas ao ser humano que é a argumentação. 

          A argumentação, porém, é uma fonte inesgotável de conceitos e nós viemos à esse mundo, justamente para aprender a amar e nos livrar de qualquer conceito dentro de nós.

          Por fim, a argumentação leva a sensações desagradáveis e sentimentos ruins que nos levam à emoções fortes e inúteis, que são prejudiciais à saúde e empatam a vida de fluir.

           O processo da reforma íntima só é possível quando conseguimos nos libertar dos sentimentos, dando lugar somente ao amor.

          Diversos meios íntimos existem para controlar as emoções, sendo o mais eficaz permanecer no agora. 

          Quando não conseguimos evitar o conflito e se livrar dos sentimentos ruins, melhor se afastar do conflito e do conflitante e intimamente se harmonizar com os dois, deixando a questão a ser resolvida entre você e Deus. 

          E por quê ainda é melhor nos afastar temporariamente da situação? Porque ainda estamos no meio do caminho da nossa evolução e só agora estamos começando a desenvolver a capacidade de amar. 

          Então, já que ainda não dispomos do amor ao conflito, é melhor por enquanto, adiar a razão e levar a paz.

Gileno Sa Cardoso

Gileno de Sá Cardoso

VITIMIZAÇÃO

Por Gileno de Sá Cardoso há 6 meses

A vitimização é um aspecto da personalidade humana que afeta ao personagem ativo e ao passivo. É uma forma terrível de apego à vida que produz conflitos crescentes e podem persistir por uma existência inteira, caso não seja combatida intimamente pelo ativo e ignorada pelo passivo. Pura falta de consciência material e espiritual.

Gileno de Sá Cardoso

Repensando o sofrimento

Por Gileno de Sá Cardoso há 1 ano

Sendo o agora, livre do passado e futuro, deve-se aguçar a consciência para perceber o ego o quanto antes, minimizando a agregação dos pensamentos que gerarão idéias, que por sua vez poderão gerar conflitos, emoções e sofrimento. Faça-se isso da mesma forma como ocorre num vazamento de gás silencioso e traiçoeiro: quanto mais rápido o percebemos, mais cedo evitamos sua inalação e os efeitos nocivos á saúde.

Gileno de Sá Cardoso